07 de Outubro de 2019
  • O Sul
  • Geral

O novo ranking da "Folha de S.Paulo" mantém a UFRGS como quinta melhor universidade brasileira. Já a PUC do Rio Grande do Sul continua a melhor do País no setor privado

A mais recente edição do "Ranking Universitário" do jornal "Folha de S.Paulo" manteve a UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) como a quinta melhor instituição de ensino superior de todo o Brasil, além de terceira melhor dentre as federais. Já a PUCRS (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul) manteve o status de melhor instituição privada de ensino superior do País, pelo terceiro ano consecutivo.

Divulgado nesta segunda-feira, o levantamento anual é encabeçado pela USP (Universidade de São Paulo) e a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), seguidas pelas federais do Rio de Janeiro (UFRJ) e Minas Gerais (UFMG).

Além de não perder posições no ranking, a UFRGS atingiu uma pontuação total de 95,68, ligeiramente maior do que obtida no ano passado, de 95,58. A melhor posição da federal gaúcha foi registrada no quesito "Pesquisa", com o terceiro lugar (ano passado, a Universidade estava na quarta posição no que se refere a tal indicador). Já nos demais componentes, o ordenamento foi o seguinte: Ensino - 3º lugar, Internacionalização - 10º, Mercado - 12º e Inovação - 14º.

Outra boa notícia para a comunidade acadêmica é que a UFRGS também foi bem classificada na avaliação segmentada por cursos. As graduações de Ciências Contábeis, Ciências Econômicas e Relações Internacionais foram classificadas entre as melhores do Brasil. Contábeis, o curso mais bem posicionado no ranking da "Folha de S.Paulo", foi listado como o quarto melhor em nível nacional, ao mesmo tempo em que Relações Internacionais ficou em quinto lugar dentre os melhores e Economia ficou com a sétima colocação.

PUCRS

No segmento privado, além do topo do ranking de universidades privadas, a PUCRS ficou em primeiro lugar no item "Pesquisa", repetindo o desempenho de 2018, e na segunda posição em Ensino e também em Internacionalização. Na classificação geral dos cursos superiores mais bem avaliados, também entre instituições privadas, estão os de Medicina (1º) Serviço Social (2º), Psicologia (2º), Letras (2°), Propaganda e Marketing (3°) e Comunicação (3º lugar).

Assim como nos dois levantamentos anteriores, houve a manutenção da 18ª posição no âmbito geral do ranking, na qual figuram 197 instituições de ensino superior públicas e privadas.

Metologia

O "Ranking Universitário" elaborado pelo jornal paulista consiste em uma avaliação, com periodicidade anual, de todas as universidades atividade no País, seja no setor público ou no privado. Para isso, são levantados e cruzados dados nacionais e internacionais e pelo menos duas pesquisas de opinião realizadas pelo Instituto Datafolha, ligado ao mesmo grupo de mídia.

Todas as 197 universidades brasileiras são então avaliadas em cinco aspectos: pesquisa, ensino, mercado, internacionalização e inovação. A partir desses componentes, são analisados quesitos como total de publicações, número de teses defendidas, percentuais de professores com pós-graduação strictu sensu e em dedicação integral, opinião de empregadores, número de patentes e citações internacionais.

Já o ranking nacional de cursos avalia, anualmente, quatro dezenas de graduações de universidades, centros universitários e faculdades com maior número de ingressantes no País. A base são os dados auferidos pelo último Censo da Educação Superior disponível), com base em dois aspectos básicos - ensino e mercado.

(Marcello Campos) Folha de S. PaulopucrsRanking Universiatárioufrgs