13 de Janeiro de 2020
  • Coletiva
  • Geral

Martin TJ sobre o 2019 da Atlântida: "Terminou com o sentimento de dever cumprido"

Gerente de Programação e Produto das Rádios de Entretenimento do Grupo RBS comemorou os resultados do ano passado

Martin TJ - Raul Krebs



"O ano de 2019 foi excelente para Atlântida", contou ao Coletiva.net o gerente de Programação e Produto das Rádios de Entretenimento do Grupo RBS, Martin TJ.  De acordo com ele, a rádio segue líder no segmento, com a criação de novos programas e podcasts, bem como novos talentos e um constante processo de reinvenção. Para ele, o ano terminou com o sentimento de dever cumprido.

Martin TJ relembrou que, em 2019, a emissora realizou um Planeta Atlântida espetacular, destacou que os podcasts do veículo estão entre os mais ouvidos do Brasil e enfatizou que a rádio promove grandes shows nacionais e internacionais. "Em 2019, consolidamos a ATL House (a casa da Atlântida na PUCRS) com programas ao vivo, shows com grandes nomes do pop rock nacional (como Vitor Kley e Di Ferrero) e, mais uma vez, a Atlântida se fez presente no SXSW, levando informação relevante para seu público", ressaltou.

O comunicador ainda explicou que as metas estabelecidas nos últimos 12 meses foram atingidas, com grandes projetos executados e já pensando em 2020, período que encara com otimismo para um contínuo crescimento de audiência e faturamento. "Vem muita coisa boa por aí, tanto no on air, quanto no digital", adiantou. Aliás, no segundo, surgiram diversas novidades: o Atlântida Lives e o Atlântida Fora do Ar (no Youtube), além dos podcasts ATL Rock, Vida de Solteiro, entre outros.

Sobre faturamento, Martin TJ demonstrou empolgação com os resultados de 2019, ano que fechou com 12 cotas comercializadas no Pretinho Básico (sendo duas extras, uma em cada edição). "Além de um surpreendente crescimento da nossa audiência com os podcasts. O programa Bola nas Costas também se destacou no ano com o crescimento do seu faturamento - 200% de crescimento na receita comercial", comemorou.