26 de Maio de 2017
  • Correio do Povo
  • Economia
  • P. 10

Cresce grupo com mais de 60 anos

Homens com mais de 40 anos e escolaridade básica menor. Esse é o perfil básico dos trabalhadores da construção na Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA). Na divisão de gênero, os homens representam 95,4% do total e 54,1% têm mais de 40 anos, com destaque para o aumento de profissionais com mais de 60 anos, que chegou a 10% do total em 2016. Os dados integram o informe da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PEDRMPA), que reúne FEE, FGTAS e Dieese, divulgado ontem. A análise ocorreu de 2011 a 2016. Segundo a pesquisadora da FEE Iracema Castelo Branco houve desde 2015 uma variação negativa da economia brasileira em relação ao PIB e à elevação do desemprego.

Esse panorama resultou numa deterioração do emprego e da renda no setor, como mostra a pesquisa. O levantamento apontou ainda que quase 70% são chefes de família e 76% não têm o Ensino Médio. Além disso, 44,1% não completaram o Ensino Fundamental. O ponto de equilíbrio está na divisão entre as formas de contratação, sendo 46,8% assalariados e 45,4% atuando como autônomos. Esse cenário é distinto da estrutura de ocupação, que mostra 13,7% de autônomos e 70,2% de assalariados.