22 de Maio de 2020
  • GaúchaZH
  • Geral
  • 5 banner(s)

Com adiamento do Enem, universidades reveem calendários acadêmicos para 2021

Na UFRGS, por exemplo, o vestibular que estava previsto para 28 e 29 de novembro e 5 e 6 de dezembro foi suspenso, e alunos aguardam novas datas de realização

A certeza de que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 será adiado - ainda não se sabe se por 30 ou 60 dias - contrasta com a incerteza do que virá para os alunos no Ensino Superior depois disso.

Apesar de ter defendido a manutenção da prova em novembro, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou que quer fazer agora uma consulta pela internet sobre a data com estudantes. Diante das preocupações com a saúde de funcionários, professores e alunos, as universidades federais e estaduais já haviam pedido que a prova fosse postergada.

O adiamento do Enem afeta todo o planejamento das instituições de Ensino Superior no Brasil. Mas essa adaptação é necessária para dar mais oportunidade a estudantes universitários e candidatos em potencial que não estão conseguindo acompanhar aulas virtuais ou se viram repentinamente desempregados ou envolvidos com uma série de outros problemas relacionados ao avanço da pandemia.

- Apesar dos esforços empreendidos, como atividades remotas, extracurriculares e apoio psicológico, dentre outros, temos consciência de que muitos jovens são de regiões menos favorecidas do Brasil e dependem das instituições para o acesso à inclusão digital, plena ou parcial. Essa realidade compromete a participação no Exame Nacional do Ensino Médio, desde a inscrição à realização da prova - pondera Jeime Nunes de Andrade, diretor-geral do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif).

O Enem é a porta de entrada para mais de 200 mil vagas em cerca de 130 instituições por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que seleciona os candidatos conforme suas notas na prova nacional.

Calendário do vestibular da UFRGS está suspensoConcurso para ingresso na maior universidade pública do Rio Grande do Sul seria realizado em novembro e dezembroLauro Alves / Agencia RBSNa Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), que divulgou em 1° de novembro de 2019 que o concurso vestibular 2021 seria realizado em dois finais de semana, nos dias 28 e 29 de novembro e 5 e 6 de dezembro, o adiamento do Enem promoveu uma série de incertezas. Entre elas, a do próprio período de realização do vestibular.

- O calendário está suspenso. Vamos ter que avaliar ou reformular o nosso calendário na medida em que tivermos uma perspectiva de retorno das atividades de graduação - explicou o reitor da UFRGS, Rui Vicente Oppermann.

Segundo Oppermann, menos de 10% dos alunos da UFRGS estão tendo aulas durante a pandemia do coronavírus. O reitor afirmou também que "o retorno de toda a população de estudantes ainda não está no nosso futuro" e que as decisões da universidade são submetidas aos decretos do Estado e do município.

Na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), a perspectiva é de que o adiamento do Enem influencie o calendário do próximo ano, mas só para os alunos que ainda não prestaram o Enem, caso o resultado não seja divulgado a tempo e essa seja a única modalidade de ingresso que querem utilizar. Como alternativa, a universidade aplica o seu próprio processo seletivo, com prova. 

Além dos processos seletivos, outras áreas acadêmicas também sofreram alterações em meio à pandemia. As universidades tiveram, por exemplo, de promover a suspensão das aulas presenciais, o estabelecimento do trabalho remoto para os servidores, o cancelamento ou realização virtual de cerimônias de formatura, de eventos e de atividades acadêmicas presenciais e das demais ações previstas nos calendários acadêmicos.