07 de Outubro de 2019
  • GaúchaZH
  • Geral

Centro de inovação em saúde de Porto Alegre terá modelo inédito de incentivo a startups

Parceria entre PUCRS e a aceleradora Grow+, uma das maiores do Brasil, inclui troca de espaço de trabalho por participação nos negócios

Centro de inovação terá 120 espaços para startupsAscom PUCRS / DivulgaçãoA coluna já havia antecipado o surgimento de um centro de inovação focado em saúde,

mas ainda faltavam detalhes sobre o  Health Plus Innovation Center, que será inaugurado

na próxima quinta-feira (10) no Tecnopuc, em Porto Alegre. Paulo Beck, fundador da Grow+, explica que, além das quatro healthtechs que já em programas da empresa, o lançamento do centro de inovação vai estrear um tipo de oportunidade: 20% das 120 estações de trabalho do Health Plus serão destinadas a empresas nascentes que, para não pagar pelo espaço, prefiram ceder entre 1% e 5% do negócio para a aceleradora e a própria PUCRS. Em compensação, ganham sócios de peso. 

 - Estamos fazendo um acordo com a Associação Gaúcha ds Startups (AGS) para abrir participação a iniciativas focadas em saúde indicadas pela entidade - detalha Beck.

O empreendedor pondera que o Rio Grande do Sul já tem referências nacionais em planos de saúde e hospitais públicos e privados, embora careça de indústrias farmacêuticas. Por isso, a avaliação é de que precisa também se tornar modelo em inovação e tecnologia aplicadas à saúde.  

- Será um ecossistema retroalimentado com o ambiente vibrante da academia e também conectado a empresas tradicionais que não têm mais tempo para se preparar, precisam se adaptar a esse novo cenário - afirma Beck. 

Na quinta-feira, dia da inauguração, haverá também um "demoday" (espécie de bateria de testes diante de potenciais investidores). Três startups previamente selecionadas vão disputar R$ 500 mil em investimentos e o ingresso na aceleradora. Também haverá a segunda rodada de captação de investidores para healthtechs, dos quais 80% precisam ser ligados à área de saúde. Ao se transformar em investidores-anjo, esses profissionais também passarão a ser mentores das selecionadas.

A Grow+ já trabalha com 120 startups, das quais 32 na área de saúde, e prepara a entrada de mais 60. Para o final de 2020, pretende ter 250 negócios acelerados. Tem programas longos, de até 24 meses. Recentemente, venceu uma licitação da Associação Brasileira para o Desenvolvimento Industrial (ABDI), ligada ao governo federal, exatamente para atuar no programa Conexão Startup Indústria, que inclui Portugal e Brasil.




Leia mais colunas de Marta Sfredo 
Atenção: em breve, você poderá acessar o site e o aplicativo GaúchaZH usando apenas seu e-mail cadastrado ou via Facebook. Não precisará mais usar o nome de usuário. Para saber mais, acesse gauchazh.com/acesso.