04 de Novembro de 2017
  • Blog do Coach
  • Geral

Notas do terceiro dia do Maurício Bekenn 2017

Na terceira e penúltima etapa do Maurício Bekenn em Porto Alegre a competição pegou fogo.

* Foi o melhor dia do Corinthians, o mais discreto do Curitibano. Diferença entre os dois caiu para 17,5 pontos. Este último dia vai ser demais.

* Os revezamentos 4x200 livre voltaram e caíram os dois recordes mais antigos da competição. Agora, a equipe feminina do União e o masculino do Novos Cielos são os recordistas das provas que tinham marcas desde 1988 sem serem batidas.

* Giovana Reis Medeiros do Corinthians já tinha quebrado o recorde brasileiro dos 200 livre Infantil I, agora foi a vez dos 100 livre com 58.04. Com uma chegada melhor seria a primeira a nadar para 57. Detalhe que nunca tinha quebrado a barreira do minuto até o início deste ano.

* Muito boa a disputa dos 100 livre Infantil II masculino entre Leandro Odorici do Marina Barra (54.00) e João Pedro Altoé da APAN Maringá (54.11). Mas bacana mesmo foi ver os dois pedirem a bandeira do Tijuca ao medalhista de bronze, João Pedro Cortez, e tirar aquela foto #CaioEterno.

* Fernanda Gomes Celidônio da ASBAC Aquanaii chegou a terceira vitória, agora nos 200 medley, 2:19.44, novo recorde de campeonato.

* Lucas Tudoras do Paineiras também chegou a terceira vitória, venceu os 200 costas e os 200 medley. No medley bateu o recorde brasileiro de categoria na eliminatória (2:13.14), mas não conseguiu repetir na final.