15 de Setembro de 2019
  • Torcedores
  • Geral

Brasil busca vagas olímpicas e pódios no Mundial de Ginástica Rítmica

Crédito: Ricardo Bufolin / Panamerica Press / CBG  Força, graça e equilíbrio. A partir desta segunda-feira (16), a Ginástica Rítmica do Brasil inicia a sua participação no Campeonato Mundial de Ginástica Rítmica de 2019 em Baku, no Azerbaijão. De 16 de setembro a 22 de setembro de 2019, as brasileiras terão dois desafios, a competição e a busca pela vaga para a Olimpíada de Tóquio-2020. Neste primeiro dia do Mundial de Ginástica Rítmica, as brasileiras Natalia Gáudio e Bárbara Domingos participarão do qualificatório individual da bola, a partir das 10h48 (horário de Brasília). No Individual, as ginastas farão os quatro aparelhos (arco, bola, fita e maças) e para definir as classificadas no geral, serão somadas as três melhores notas, descartando a pior delas. Como resultado, sairão as 24 melhores para o Individual Geral, sendo que as 16 primeiras estarão automaticamente classificadas para Tóquio-2020. O time brasileiro vem de boas apresentações nas últimas etapas da Copa do Mundo em Kazan, Rússia e em Portimão, em Portugal.  Mas têm consciência dos desafios que encontrarão para chegar às finais, e garantirem uma vaga olímpica. A atleta brasileira Bárbara Domingos, já havia participado do Mundial de Ginastica Rítmica em Sofia, na Bulgária, em 2018. Mas pela primeira vez encara uma competição pré-olímpica. "Acho que estou chegando bem para o Mundial. Cada competição tentamos evoluir um pouco mais. Modificamos um pouco as séries nestas Copas do Mundo e chegamos logo com três notas 18. Agora é buscar o 19, sempre querendo mais", contou. Além de Bárbara, a ginasta Natalia Gáudio chega ao sexto Campeonato Mundial bastante confiante, mas reconhece que disputa pela vaga olímpica é um desafio a mais neste Mundial. "Lógico que tem uma pressão extra, por conta das Olimpíadas. É importante competir sabendo que temos uma outra chance de classificação. Aqui não é um tudo ou nada. Temos que dar o nosso máximo, mas sem surtar, porque isso pode acabar atrapalhando, porque o nível aqui será muito alto. A experiência também ajuda a gente poder entrar mais calma", comentou. Segundo a treinadora Monika Queiroz, Natalia Gáudio chega ao Mundial com um crescimento notável.  "Estamos chegando para enfrentar as melhores ginastas do mundo e vejo que a evolução dela foi perfeita, especialmente de Lima para cá. O Pan-Americano foi um divisor de águas pela conquista dela. Após a passagem por Portimão, deu para perceber que as pessoas passaram a acreditar mais ainda no Individual do Brasil. Todos os países nos cumprimentando pelas apresentações e isso mostra a qualidade do nosso trabalho", declarou. Além de Bárbara Domingos e Natalia Gáudio o conjunto do Brasil, que também realizou ótima campanha nas duas últimas Copas do Mundo, fará sua estreia no sábado (21). Integram a equipe as atletas Beatriz Linhares, Camila Rossi, Deborah Medrado, Nicole Pírcio, Vitória Guerra. O Mundial de Baku reunirá 173 ginastas na categoria individual e 24 grupos representando 62 países. Este será mais importante mundial deste ciclo olímpico, já que competição é classificatória para os Jogos Olímpicos de 2020 e distribui o maior número de vagas. Segunda-feira (16) - Qualificação individual bola + arco
10h48 - Bárbara Domingos - bola
10h54 - Natalia Gáudio - bola
12h15 - Cerimônia de abertura Terça-feira (17) - Qualificação individual bola + arco
5h24 - Bárbara Domingos - arco
5h30 - Natalia Gáudio - arco
12h30 - Final individual arco
13h05 - Final individual bola Quarta-feira (18) - Qualificação individual maças + fita
5h16 - Bárbara Domingos - fita
5h22 - Natalia Gáudio - fita Quinta-feira (19) - Qualificação individual maças + fita
8h18 - Bárbara Domingos - maças
8h24 - Natalia Gáudio - maças
12h30 - Final individual maças
13h05 - Final individual fita Sexta-feira (20)
7h30 - Final individual geral
Sábado (21) - Qualificação Conjunto
9h46 - Cinco Bolas
10h38 - Mista (3 arcos e 2 pares de maças) Domingo - Finais Conjunto
7h30 - Final Cinco Bolas
8h15 - Final Mista (3 arcos e 2 pares de maças) (Sempre horário de Brasília) Alguns jogos terão transmissão ao vivo pelo SporTv, mas você pode acompanhar também clicando aqui.  Ginástica Rítmica do Brasil termina Pan-Americano com ouro e maior nota da história Brasil estreia com vitória sobre a Sérvia na Copa do Mundo de Vôlei Feminino