04 de Novembro de 2017
  • Blog do Coach
  • Geral

Curitibano em dia para fazer história

O Clube Curitibano está próximo, muito próximo de fazer história.

Se tudo correr como planejado, a equipe conquistará hoje o título de campeã brasileira infantil de 2017. São 14 provas na disputa, 100 peito, 200 borboleta, 400 medley nas duas categorias e dois sexos, e mais os revezamentos 4x100 medley.

Na disputa, o Curitibano líder desde o primeiro dia soma 236 pontos, 17,5 a mais do que o Corinthians, atual campeão. A diferença é a mesma aberta na primeira etapa, mas depois cresceu para 30,5 pontos e voltou para os mesmos 17,5.

Se sair campeão, o feito será inédito para o Clube. O mais próximo que a equipe chegou foram dois títulos por categoria, um sob o comando do já falecido Marco Chaiben campeão de Inverno do Infantil II em 2009 e outro com Walde Saldanha e a equipe estrelada do Maurício Bekenn de 2014 com Rafaela Raurich e as irmãs Goeij.

Nunca na história da natação brasileira, um clube da região sul se sagrou campeão nacional. O mais próximo que já chegaram foi terceiro lugar, coisa que tanto o Grêmio Náutico União e o Curitibano já fizeram mais de uma vez.

O Troféu Maurício Bekenn foi criado em 1978. Desde então, fora os clubes do Sudeste (Rio, São Paulo e Minas), apenas uma equipe conseguiu quebrar esta tradição. Foi em 2003 com a AABB de Brasília do treinador Hugo Lobo conquistou esta façanha.

A melhor chance da história do Clube Curitibano em se sagrar campeão brasileiro foi no Troféu José Finkel de 1989. A competição de três dias só chegou até as eliminatórias da última etapa e foi cancelada. O Curitibano liderava com 134,5 pontos de vantagem sobre o Flamengo, mas ainda ameaçado por Pinheiros e Minas. A competição, por medida de segurança, foi cancelada numa ameaça de meningite. O time do Curitibano tinha em Cristiano Michelena a sua maior estrela que não pode comemorar o título que estava em disputa.

Para hoje, o Curitibano é o favorito para fazer história, mas não pode descuidar pois o Corinthians está na cola. Meu palpite, a festa é da turma do Jacaré!